124

Prefeitura Municipal de Ituberá

Pular para o conteúdo

Secretaria Municipal de Agricultura já iniciou diálogo com produtores rurais

13/01/2021 às 15h57

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


Hoje, quarta-feira (13), o secretário municipal de agricultura, Ramon Santos, esteve presente na Rádio Litoral FM para ser entrevistado sobre a pasta. Ramon é contador, administrador e gestor de cooperativa, pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), já atuou na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), em cooperativa de agricultores em Ituberá, no Centro Público de Economia Solidária (CESOL) e na Bahia Produtiva, pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR).

A Secretaria de Agricultura, também engloba o segmento da pesca na cidade de Ituberá. Ramon informou que encontrou uma pasta incompleta e escassa, sobretudo no aspecto estrutural, possuindo apenas um veículo sem condições de uso para a zona rural da cidade e técnicos sem equipamentos. Foram elencadas as principais demandas para a estrutura física, realizando parcerias com a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (CEPLAC), e construção do Plano de Ação, trabalhando com uma política assertiva e pontual, atendendo as demandas dos agricultores e planejando a agenda para continuar indo a campo.

Um dos pontos importantes é a comercialização dos produtos advindos da zona rural, garantido a renda direta para o produtor. Mobilizando as cadeias produtivas do dendê e piaçava, que se encontram em escassez de mão de obra, por não terem um mercado para o agricultor.

“A gente tá se alinhando com a Secretaria de Infraestrutura, e também, com a Secretaria da Fazenda, realizando um planejamento muito específico, muito direto, para organização, limpeza da feira, os banheiros não têm condição de uso, e a feira precisa de uma lavagem de fato. Recebemos muitos elogios quanto a limpeza, mas é necessária uma lavagem”, informou o secretário. Lembrando que a Secretaria de Infraestrutura está realizando força-tarefa na cidade, onde já foram retirados lixos e entulhos no local e implantação de caixas de lixo.

Já ocorreram visitas e reuniões com quase setenta produtores discutindo as necessidades, debatendo a piscicultura e agricultura no campo. Em fevereiro haverá um técnico e um engenheiro de pesca para atuar na área da aquicultura, na zona pesqueira, como Rio do Campo e comunidades rurais, onde foi realizado um mapeamento e identificado que existem 72 represas, e 40 delas necessitam de reparos mínimos para parcerias em entidades como a Bahia Pesca.

“Estamos organizando e queremos trabalhar de forma conjunta, pra fazer um trabalho assertivo na feira, de forma planejada, ouvindo muito bem os feirantes, pra entender as demandas, e que a gente possa atuar”, comentou Ramon Santos.